NOTÍCIAS

Image

Entenda como a queda da SELIC incentiva investimentos em imóveis.

A SELIC, abreviação de Sistema Especial de Liquidação e Custódia, é a taxa básica de juros da economia brasileira. A SELIC é o número que influencia e define quase tudo na nossa economia, como juros dos empréstimos, financiamentos e aplicações financeiras. Além disso, a taxa SELIC é usada pelo governo para controlar a inflação e incentivar o crédito no país. Quanto menor a taxa, menor será a rentabilização de investimentos em aplicações tradicionais como os fundos tipo CDI e poupança.

Neste último exemplo, a nossa tradicional e conhecida caderneta de poupança, tem remuneração muita baixa, podendo apresentar ganhos menores que o próprio índice geral de inflação do país. Outras aplicações financeiras, que não tem influência direta da SELIC, como o câmbio (dólar) e o mercado de capitais (aplicar em ações/bolsa) podem até trazer resultado, mas com um altíssimo risco de investimento, muita volatidade e preocupação.

Quando a taxa SELIC sobe, os juros de mercado, inclusive para a compra de imóveis, por exemplo, ficam mais altos. Com isso, a tendência é que as pessoas consumam menos. No entanto, com a queda da SELIC, como está hoje em 2,25%, acontece o movimento contrário: juros menores nos empréstimos fazendo com que as pessoas aproveitem o momento e comprem mais, por ter mais facilidade ao crédito. Neste cenário, investir em imóvel torna-se uma opção segura, rentável a altamente atrativa.

2021 Magis Incorporadora | Todos os direitos reservados | TELEFONE: (51) 3435.0303 | contato@magisincorporadora.com.br