NOTÍCIAS

Image

A importância e os diferenciais da acessibilidade em apartamentos

       Entrou em vigor no início de 2020 o decreto nº 9.451/2018 que regulamenta o artigo 58 da Lei Brasileira de Inclusão (nº 13.146/2015), prevendo que todas as unidades dos novos empreendimentos residenciais de edificação sejam adaptáveis quando à acessibilidade. Isso quer dizer que, unidades adaptáveis no geral devem fazer uso de layouts que “facilitem o ir e vir” do morador com deficiência ou mobilidade reduzida, permitindo que ele usufrua do seu espaço.

        De acordo com a última pesquisa do IBGE em 2010, quase 24% da população brasileira declarou ter algum tipo de dificuldade (enxergar, ouvir, subir degraus, caminhar, ou deficiência mental), sendo que a deficiência visual estava presente em 3,4% da população brasileira e a deficiência motora em 2,3%, - números que mostram o quão importante é a presença da acessibilidade em empreendimentos residenciais.

        Num projeto arquitetônico de acessibilidade para apartamentos é planejado principalmente o design do imóvel, isso quer dizer, na maneira com que os ambientes são propostos para facilitar o melhor convívio e deslocamento da pessoa com deficiência. Portas internas e corredores mais amplos, elevadores e sinalização de passagem são primordiais, mas outros detalhes também fazem a diferença. Por exemplo, a sala de estar ser integrada a outros ambientes do apartamento, como a sala de jantar e a cozinha, além de janelas grandes que possibilitam maior luz natural sem a necessidade da pessoa se locomover para realizar a abertura. Nos banheiros e lavabos algumas regras são padrões, como os desníveis com limites de 1,5cm e a barra de apoio localizada no box.

        Outros exemplos podem-se dar na ambientação do imóvel pelo morador para promover uma maior independência em sua residência, com a inserção de portas de correr, carpetes, pisos antiderrapantes e puxadores na altura da mão. A adaptação também se faz necessária nos móveis e eletrodomésticos, por exemplo, uma mesa retrátil que economiza espaço e facilita a passagem, armários, prateleiras e pias precisam ser bem arranjados no local – sem armarinhos na parte de baixo, nem muito altos.

            A acessibilidade na construção civil tem outro grande benefício, que atrai investidores conscientes e com o olho no futuro: a valorização da estrutura. Muito provavelmente a acessibilidade se tornará padrão nos imóveis do futuro, pois o debate e o clamor por mudanças oriundas desses usuários tende a ser maior. A Magis Incorporadora está atenta as necessidades e já planeja empreendimentos com estes diferenciais.

2020 Magis Incorporadora | Todos os direitos reservados | TELEFONE: (51) 3435.0303 | contato@magisincorporadora.com.br